Dinamizar

Dinamizar
Dinamizar
Projeto

O que é?

Projeto Formação-Ação que concilia as vertentes de formação (em sala) e de consultoria (on the job), atuando a dois níveis:

  • Formandos: procura desenvolver competências nas diferentes áreas de gestão, dando resposta às necessidades de formação existentes;
  • Empresa: procura aumentar a produtividade, a capacidade competitiva e a introdução de processos de mudança / inovação nas empresas.

Áreas temáticas:

Desempenho Organizacional e Recursos Humanos:

  • Objetivo geral: Melhorar os níveis de qualificação e de desempenho organizacional das PME do comércio e dos serviços;
  • Linhas orientadoras: Intervenção focalizada nas necessidades globais de ordem estrutural por parte das empresas, ao nível do seu funcionamento, gestão, comunicação e marketing, incidindo no desempenho individual dos recursos humanos e nos aspetos organizacionais e de eficiência coletiva.
  • Impacto em três domínios:
  • Competências dos ativos;
  • Modelo Organizacional;
  • Reposicionamento da empresa face ao mercado em que atua.

Qualidade:

  • Objetivo geral: Preparação das PME do comércio e dos serviços para obtenção de um sistema de reconhecimento de qualidade;
  • Linhas orientadoras: Obter o reconhecimento de qualidade, sendo objeto de intervenção por auditores certificados, visando obter a respetiva certificação.
  • Durante o processo formativo, as empresas ajustarão os seus procedimentos e modo de atuar para se prepararem adequadamente para o sistema de reconhecimento subsequente.

Duração da intervenção e formandos:

  • Projetos com duração máxima de 24 meses;

Microempresas:

  • Horas de Formação: 66h
  • Horas de Consultoria: 100h
  • Nº participantes em formação: 3
  • Nº participantes em consultoria: 2

Pequena Empresa:

  • Horas de Formação: 80h
  • Horas de Consultoria: 120h
  • Nº participantes em formação: 6
  • Nº participantes em consultoria: 3

Componentes de Formação-Ação:

  • 25 empresas abrangidas (15 inseridas nas duas temáticas e 10 inseridas apenas na temática “Qualidade”);
  • Modelo de intervenção em 3 fases:

1ª fase – elaboração do diagnóstico e plano de ação:

  • Intervenção do consultor, que em permanente diálogo com dirigentes e colaboradores, elaborará um diagnóstico. Preparação do plano de ação, envolvendo aspetos estruturantes e organizacionais da empresa, quer necessidades dos recursos humanos.

2ª fase – execução do plano de ação:

  • Dois momentos de intervenção em simultâneo: Ações de consultoria formativa (ações individualizadas com representante da empresa) e ações de formação teórica em sala (resultam das necessidades detetadas no diagnóstico e dirigem-se quer aos empresários quer aos trabalhadores);
  • A formação pode ser intraempresa ou interempresa.

3ª fase – avaliação de desempenho:

  • No final de cada intervenção o consultor e formadores envolvidos produzirão um relatório final de avaliação de desempenho por cada empresa e formulam uma proposta, tendo em consideração as necessidades a colmatar, objetivando a criação de instrumentos que incentivem e promovam a sua concretização.
  • A avaliação deve incidir em dois tipos de indicadores: Indicadores de execução (verifica se o conjunto de ações previstas foi realizado – quantitativo) e Indicadores de resultados (deverá incidir sobre o grau de participação, envolvimento e motivação dos recursos humanos, assim como na perceção das mudanças comportamentais dos empresários e colaboradores – qualitativo).

Taxa de financiamento das despesas elegíveis:

100% (contribuição do FSE a 90%, sendo que a ACDE assume os restantes 10%).