História

 

A Associação Comercial do Distrito de Évora, é uma Associação sem fins lucrativos, fundada no início do século XIX, mais concretamente no dia 20 de Julho de 1890. Em 1925, mudou a sua designação para Associação Comercial e Industrial do Distrito de Évora, tendo em 20 de Setembro de 1940 sido substituída por Grémio do Comércio do Distrito de Évora e, desde 6 de Setembro de 1975, resultante da transição do ex-Grémio, foi constituída como Associação Comercial do Distrito de Évora.

Em 2001, por despacho, foi declarada Instituição de Utilidade Pública, devido ao mérito da acção desenvolvida no sector comercial da região.

Em termos territoriais abrange os concelhos de Alandroal, Arraiolos, Borba, Estremoz, Évora, Montemor-o-Novo, Mora, Mourão, Portel, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vendas Novas, Viana do Alentejo e Vila Viçosa.

Desde a sua fundação, tem como objectivo principal a defesa dos direitos e interesses dos comerciantes do distrito de Évora e a organização das estruturas representativas do comércio retalhista.

 

Curiosidades

 

O edifício sede da Associação Comercial do Distrito de Évora, teve outrora funções de hospedaria célebre - Pousada Real dos Estáus. A sua construção teve início após as Cortes de 1435/36, que remonta ao reinado de D. Duarte.

No ângulo meridional desta casa instalou-se uma capela dedicada à Virgem Maria onde eram ministrados os ofícios divinos aos encarcerados do tronco municipal que el-rei D. Manuel havia erguido no topo sobranceiro da Praça Grande.

Em 1827, o edifício sofreu grandes reformas, introduzidas pelo proprietário da altura, o lavrador J. A. Sousa Matos. A vultuosa obra foi acabada no ano de 1830, data assinalada no topo meridional da fachada da capela de Nª. Sr.ª dos Reis. A capelinha, com entrada independente no extremo facial nascente do Paço e destinada unicamente ao serviço cultual dos presos, não escapou aos restauros e perdeu todo o carácter primitivo.